sábado, 13 de abril de 2013

E se não houvesse sonegação, corrupção e gastança de políticos no Brasil?

Como seria o Brasil se não houvesse sonegação, corrupção e gastos exagerados de políticos? O senso comum (para não dizer chavão) frequentemente coloca a culpa pelos problemas do Brasil na corrupção e nos políticos, que ganham muito e gastam demais (o senso comum sempre esquece da sonegação).
Então, vamos calcular como seria nossa riqueza sem estes males indissociáveis do subdesenvolvimento.

Arrecadação atual

Temos por ano um PIB per capita de cerca de 11.800 dólares equalizados pelo poder de compra (PPP -- purchase power parity). A carga tributária de 2012 ficou em 34,4% do PIB. Então, nossa arrecadação foi de cerca de 4.060 dólares PPP per capita em 2012.

Corrupção

Por suas características, é difícil calcular o prejuízo monetário causado pela corrupção, sem falar do prejuízo moral. O PNUD calcula que o impacto da corrupção global sobre a economia seja de 5% sobre o PIB mundial. Um estudo de 2006 sobre dados dos anos FHC (1994-1998) achou o impacto de 11% sobre o PIB brasileiro. Relatório mais recente da FIESP aponta um número de 1,39% do PIB do Brasil, em 2005.  Marcos Fernandes da Silva, pesquisador da Fundação Getúlio Vargas, chega a um número em torno de 2,3% do PIB, no âmbito federal. Tomando o pior número mais recente, 2,3%, e dobrando-o para incluir o impacto estadual e municipal -- sobre os quais não achei estudos -- chegamos aos 5% apontados pelo PNUD. O impacto na nossa arrecadação de 2012 (35,6% de 2,45 trilhões de dólares = 872 bilhões de dólares) seria de 43,6 bilhões de dólares por ano. Sem a corrupção, teríamos um serviço público 5% mais eficiente,  o que equivaleria a somar 200 dólares à arrecadação de 3.997 dólares, ou uns  4.200 dólares PPP.

Gastos do Legislativo

Segundo a Transparência Brasil, em 2007 o legislativo brasileiro custava  116 reais por ano para cada habitante das capitais. Extrapolado para todos os habitantes do país (o que é exagerado), teríamos 58 dólares per capita ao ano, ou 1,9% do PIB per capita de 2007. Sem a corrupção e sem gastos legislativos (sem quem faça as leis), teríamos hoje uma arrecadação per capita anual de uns 4.300 dólares.

Sonegação

Muito pior que a corrupção é a sonegação. Muito, muito pior. Só a sonegação que foi pega pela Receita Federal do Brasil atinge 1 trilhão de reais. Divididos por cinco anos, que é o tempo que a Receita leva cobrando os devedores, temos 200 bilhões de reais por ano, o que representa 5% do PIB. O Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário calcula que, só em fraudes descobertas, a sonegação atinja 9% do PIB e que a sonegação total seja de 25% do PIB. Então, se não houvesse corrupção, gastos legislativos e sonegação, nossa arrecadação per capita anual seria equivalente a uns 5.400 dólares PPP.

Sem corrupção, sem poder legislativo e sem sonegação, seríamos um país com uma arrecadação e serviços públicos iguais a:

PaísPIB (US$)Carga tributáriaArrecadação (US$)
Hong Kong49.400,0013%6.442,00
Argentina17.700,0037,2%6.584,40
Rússia16.700,0036,9%6.162,30
Botswana14.322,0035,2%5.667,20
Latvia16.800,0030,4%5.107,20

Iríamos da 52ª posição no ranking de arrecadação para a 44ª posição:



Seria um pouco melhor, mas não seria nenhuma Dinamarca. Pense nisto antes de repetir um mito sem fundamento na realidade. O Brasil é pobre porque é pobre, não porque os brasileiros sejam incompetentes.

Referências

4 comentários:

  1. adorei sua análise amigo! Também agradeço por disponibilizar uma planilha.

    É um absurdo que um assunto importante desses esteja tão obscuro pra população. A população culpa tudo pela corrupção, mas não enxerga os impostos, e nem a sonegação.

    Acho que um jeito de melhorar a sonegação seria uma forma melhor de cobrar os impostos. Remodelar eles. Talvez esse seja o problema mais urgente do Brasil, e ninguém comenta... só você

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo prestígio, Zigfride.
      De fato, precisamos de uma reforrma fiscal urgente!

      Excluir
  2. Com um ano de atraso chego a este belo texto. Já procurei fazer o mesmo várias vezes, porém me faltavam os dados, vou colocar na minha lista de prediletos, pois 90% das pessoas acham que se a corrupção ou alguns erros gerenciais acabassem estaríamos diretamente no primeiro mundo.
    Parabéns.

    ResponderExcluir